Cicatrizes? Saiba como indentificá-las e tratá-las

Resultado de imagem para cicatrizes

 

As cicatrizes são sinais que permanecem na pele após o processo de cicatrização, se tornando perceptíveis a olho nu. Resultado inevitável de uma lesão ou cirurgia, o seu desenvolvimento pode ser imprevisível. Sem contar que a má cicatrização ainda contribui para o surgimento de marcas desfavoráveis.

 

Quais os tipos de tratamento?

 

As opções de tratamento visam amenizar esses sinais e variam de acordo com o tipo e o grau de cicatrização. Desde tratamentos tópicos simples, passando por procedimentos minimamente invasivos, até revisões cirúrgicas com técnicas avançadas de fechamento da ferida.

A cirurgia de correção de cicatriz destina-se a minimizá-la de modo que fique mais uniforme com o tom de pele e a textura circundante. Apesar da intervenção proporcionar resultado estético mais agradável, uma cicatriz não pode ser completamente apagada.

 

Tipos de Cicatrizes

 

Como forma de entender mais sobre o processo de correção cicatricial, se faz necessário conhecer os diferentes tipos de cicatrizes. São eles:

 

Descoloração e irregularidades da superfície

 

São cicatrizes mais sutis que podem ser esteticamente melhoradas por cirurgia ou demais tratamentos recomendados pelo cirurgião plástico. Este tipo não prejudica a função da área onde está localizado e não causa qualquer tipo de desconforto físico. Exemplos: cicatrizes de acne, cicatrizes decorrentes de ferimentos leves e de incisões cirúrgicas anteriores.

 

Cicatrizes hipertróficas

 

Tratam-se de aglomerados espessos de tecido cicatricial que se desenvolvem diretamente no local da cicatrização. Estas cicatrizes são, na maioria das vezes, altas, vermelhas e desconfortáveis. Podem ser hiperpigmentadas (de cor mais escura) ou hipopigmentadas (de cor mais clara).

 

Quelóides

São maiores que as cicatrizes hipertróficas, dolorosas e com prurido (pus). Elas se estendem para além das bordas de uma ferida ou incisão inicial, podendo ocorrer em qualquer parte do corpo. Porém, desenvolvem-se mais comumente onde há pouco tecido subjacente de gordura, como na face, no pescoço, nas orelhas, no peito e nos ombros.

 

Contraturas

 

São cicatrizes que restringem o movimento da área onde estão localizadas, devido à junção da pele e do tecido subjacente, durante o processo de cicatrização. As contraturas ocorrem quando há uma grande quantidade de perda de tecido, por exemplo, após uma queimadura. Também podem se formar onde a ferida se junta com a articulação, restringindo o movimento dos dedos, cotovelos, joelhos e pescoço.

 

O tipo de cicatriz que você tem irá determinar as técnicas adequadas que o cirurgião plástico irá usar para suavizar a cicatriz.

 

 

 

logomarca

Copyright - claudiosantos.com.br | todos os direitos reservados

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica